Biografia

Uma trajetória de lutas e conquistas

Celso Giglio nasceu em Campinas –SP, em 19 de fevereiro de 1941.
Filho de Antonio Giglio e de Maria Gatti Giglio, é casado com Glória Giglio, com quem tem cinco filhos e quatro netos. É médico, formado pela Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro.
Especializou-se em cirurgia geral e obstetrícia, na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - Escola Paulista de Medicina. Formou-se ainda em Administração Hospitalar pela USP.

Carinho e reconhecimento do povo de Osasco

No início da década de 60 chegou a Osasco, cidade que escolheu para viver e trabalhar. Foi médico concursado do SAMDU (Serviço de Assistência Médica e Domiciliar de Urgência), e da Prefeitura de Osasco. Médico competente foi convidado a assumir a superintendência da antiga FUSAM (Fundação de Saúde do Município de Osasco). De 1977 a 1982 foi secretário municipal de Saúde. Presidiu também a Associação Paulista de Medicina – Regional Osasco, entre 1975 e 1977.

Bem sucedido na gestão da Saúde em Osasco, aceitou o desafio de presidir a FITO (Fundação Instituto Tecnológico de Osasco), entre 1977 e 1980, levando para a educação a experiência de administrador perspicaz.

Com seu trabalho, conquistou o carinho e o reconhecimento do povo de Osasco. Em 22 de dezembro de 1982, recebeu o título de Cidadão Osasquense pela unanimidade dos votos dos vereadores da Câmara Municipal.

Ética: Uma tradição de família

A ética é uma tradição que herdou da família. Seu pai, Antonio Giglio, por três vezes foi prefeito da cidade de Viradouro – SP, sempre tendo como princípio servir à coletividade. Foi eleito Vereador em 1988, com a maior votação até então. Foi presidente da Camará Municipal de Osasco, Deputado Estadual, Prefeito por dois mandato, Deputado Federal, Superintendente do IAMSPE e esta em seu terceiro mandato como Deputado Estadual.

Municipalista por convicção ocupou a Presidência da Associação Paulista de Municípios - APM, por mais de dez anos.

Com sua brilhante atuação recebeu a missão de representar Osasco na Assembléia Legislativa, tendo sido eleito Deputado Estadual em 1990. Como deputado, foi membro efetivo das Comissões de Saúde e Higiene e de Fiscalizações e Controle.

O melhor prefeito do Brasil

Em 1992, a população de Osasco o levou à Prefeitura. Nem foi necessário segundo turno. Celso Giglio foi eleito prefeito com 54,12% dos votos válidos.Obstinado, sua gestão marcou uma era de grandes transformações e progresso para a cidade. Estabeleceu um novo modelo de administração pública viabilizando, em parceria com a iniciativa privada, os principais equipamentos sociais de Osasco. Foram priorizadas principalmente as áreas de Saúde, Educação.

Sua administração foi reconhecida como exemplo de sucesso em nível nacional. Ao término do mandato, recebeu o índice de 92% de aprovação popular, a mais alta nota recebida por um prefeito em todo o Brasil.

Em 2001, retornou à Prefeitura, dando continuidade aos programas e idéias que fizeram de Osasco um dos municípios mais dinâmicos do Brasil.Quem chegava a Osasco entendia o porquê do lema “Cidade Trabalho”. Em todas as áreas e em todos os bairros, o então prefeito Celso Giglio implementou importantes intervenções, construindo uma cidade melhor e mais humana para as futuras gerações.

Um líder municipalista

Durante toda sua vida pública, Celso Giglio foi movido por uma convicção: a necessidade de um pacto federativo mais justo e equilibrado, que garanta ao município a importância que tem, já que este é a esfera de governo mais próxima da população.

É hoje um dos principais líderes municipalistas do Brasil. Em 1995, criou e coordenou o movimento “União pelo Município”, que obteve a adesão de 2.700 prefeituras de todo o país, na defesa dos interesses municipais durante o processo de discussão da reforma tributária. Em abril de 1998 e maio de 1999, liderou a “Marcha dos Prefeitos à Brasília”, movimento que reuniu mais de cinco mil dirigentes municipais.

Em 1997, assumiu a presidência da Associação Paulista de Municípios, à frente da qual realizou uma série de cursos, encontros, seminários e congressos para reflexão e reivindicação das bandeiras municipalistas e capacitação de gestores públicos. Em 1998, foi eleito deputado federal (o 5º mais votado de São Paulo e o 1º mais votado da coligação PTB-PSDB, com 190.047 votos), sendo a voz dos municipalistas no Congresso Nacional.

Em 2002, Celso Giglio foi eleito coordenador-geral do Fórum Metropolitano de Segurança Pública. A atuação da entidade, que congrega os 39 municípios da Grande São Paulo, vem contribuindo para tornar mais eficaz a prevenção à violência e a repressão à criminalidade.

Celso Giglio é um dos grandes nomes do PSDB, cujo diretório municipal ajudou a reestruturar e hoje preside, tendo assumido a condição de líder do partido na Região Oeste da Grande São Paulo.

Em 2004, Celso foi reeleito presidente da Associação Paulista de Municípios, gestão 2005/2008, afastando-se em 2006, para concorrer à Assembléia Legislativa de São Paulo.

Em 2005, Celso Giglio, a convite do governador Geraldo Alckmin assumiu a Superintendência do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual – IAMSPE, vindo somar com os funcionários a experiência administrativa, de oito anos à frente da Prefeitura de Osasco, garantindo a melhoria de atendimento aos servidores e dependentes. Foi Presidente da Comissão Especial do Instituto que tratou das reformas e melhorias ao atendimento do funcionário público estadual e seus dependentes, além de ter investigado os problemas e sugerido medidas para superá-los.

Foi eleito Deputado Estadual pelo PSDB em 2006 com 111.302 votos.

É autor da lei que institui a proibição da venda de bebidas alcoólicas dentro das escolas estaduais.

Na gestão 2007/2010 acumulou as seguintes funções: líder da bancada do PSDB na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito que investigou a proliferação dos Cursos de Medicina, presidiu as comissões de Assuntos Metropolitanos e Redação e integrou ainda as comissões de Assuntos Municipais, Saúde e Higiene, Legislação Participativa e de Transportes. Nessa mesma gestão, levou para Osasco a segunda maior Fatec do Estado de São Paulo, beneficiando mais de 5 mil estudantes.

Foi reeleito deputado estadual para a gestão 2011/2014, nas eleições de outubro de 2010. Ao tomar posse em março, foi conduzido, por unanimidade, à primeira vice-presidência da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. É presidente da Comissão de Assuntos Metropolitanos e Municipais, membro permanente da Comissão de Saúde e presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga o Ensino Superior praticado pelas instituições particulares.

Reeleito nas eleições 2014, o deputado Celso Giglio, inicia em 15 de março de 2015 seu quarto mandato no parlamento paulista .